RÁDIO CATARINA FM ONLINE

Lula cumprirá agenda em Iguatu (CE), na sexta (5), com foco em recursos hídricos; veja programação

 O presidente Lula (PT) deve visitar o Ceará na próxima sexta-feira (5), acompanhado dos ministros da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes (PDT), e dos Transportes, Renan Filho (MDB), para assinar ordem de serviço para construção do Ramal do Salgado e visitar obras da Transnordestina no Estado.

O governador Elmano de Freitas (PT) também deve estar presente. Ele, inclusive, foi quem primeiro anunciou a visita de Lula ao Estado, por meio das redes sociais, na semana passada.

O evento está marcado para iniciar a partir das 9h, no Acampamento da Transnordestina, no distrito de Suassurana, em Iguatu, município da região Centro-Sul do Ceará, conforme informa convite oficial. A cerimônia de assinatura está prevista para ocorrer por volta das 11h.  

Essa será a quarta vez que Lula vem ao Estado durante o terceiro mandato. A última visita presidencial ocorreu em janeiro deste ano, para anúncio da instalação do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), na Base Aérea de Fortaleza. À época, acompanharam o petista o governador Elmano, o ministro da Educação, Camilo Santana (PT), o comandante da Aeronáutica, Marcelo Kanitz Damasceno, e o Ministro da Defesa, José Mucio Monteiro Filho (PRD). 

RAMAL DO SALGADO 

A construção do Ramal do Salgado faz parte do projeto original do projeto de Transposição do Rio São Francisco, mas só agora o trecho deve receber investimentos para início das obras. O valor do investimento previsto é de R$ 600 milhões, advindos do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).  

O Ramal do Salgado deve ter cerca de 35 quilômetros de extensão para transportar a água do Rio São Francisco desde o Ramal do Apodi, no estado da Paraíba, até o Eixo Norte da Transposição, na altura do município cearense de Lavras da Mangabeira. A infraestrutura deve contar 13 segmentos de canal, três aquedutos, um sifão, oito rápidos, um túnel e estrutura de controle.

A previsão é que o equipamento reduza em cerca de 150 quilômetro a viagem das águas da Transposição para o Açude Castanhão, localizado na região do Vale do Jaguaribe, conforme anunciado pelo Governo do Ceará. 

As águas do Ramal do Salgado devem beneficiar cerca de 4,7 milhões de pessoas em mais de 50 cidades cearenses. São elas: Acarape, Aquiraz, Aracati, Araçoiaba, Aratuba, Baixio, Barreira, Baturité, Beberibe, Capistrano, Cascavel, Caucaia, Cedro, Chorozinho, Eusébio, Fortaleza, Fortim, Granjeiro, Guaiúba, Guaramiranga, Horizonte, Ibaretama, Ibicuitinga, Jaguaribe, Icó, Ipaumirim, Itaiçaba, Itaitinga, Itapiúna, Jaguaretama, Jaguaribara, Jaguaribe, Jaguaruana, Lavras da Mangabeira, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Maranguape, Morada Nova, Mulungu, Ocara, Pacajus, Pacatuba, Pacoti, Palhano, Palmácia, Pereiro, Pindoretama, Quixeré, Redenção, Russas, São Gonçalo do Amarante, São João do Jaguaribe, Tabuleiro do Norte, Umari e Várzea Alegre. 

FERROVIA TRANSNORDESTINA 

Em janeiro deste ano, o diretor-presidente da Transnordestina Logística, Tufi Daher, assinou ordem de serviços para construção dos lotes 4 e 5 da Ferrovia Transnordestina no Ceará. Os lotes devem contemplar 101 quilômetro de corredor férreo no Estado, entre os municípios de Acopiara, Piquet Carneiro e Quixeramobim. 

As obras fazem parte da fase 1 do projeto da Transnordestina, que está 70% pronta, segundo o Governo Federal. Para a conclusão, é necessário fazer a conexão entre o sertão do Piauí, a partir da cidade de Eliseu Martins, com o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza.  

A expectativa é que a fase 1 seja concluída até 2027, para início da operação da ferrovia, que terá extensão total de 1.206 quilômetros. A fase 2 está prevista para ser concluída até 2029. 

No evento em janeiro deste ano, o governador Elmano afirmou que é necessário um aditivo no contrato no valor de R$ 3,8 bilhões para que a obra da Transnordestina seja concluída até 2027. À época, o aditivo ainda seria pleiteado junto ao Governo Federal.   

O valor total da ferrovia no Ceará estimado é de R$ 6,5 bilhões. Para que todo o percurso das cargas seja concluído, ainda são previstos investimentos na ordem de R$ 2 bilhões no Complexo Industrial e Portuário do Pecém e cerca de R$ 1,7 bilhão para concluir a obra no Piauí. 

"São quase 10 bilhões em investimentos para criar infraestrutura para o Estado. E o que isso significa? Cada viagem desse trem que vai chegar no Porto do Pecém, é como se chegassem 240 carretas, ou seja, a carga dessas 240 carretas vem em uma só viagem desse trem, que tem cerca de 3 quilômetros de vagão", ressaltou o governador à época.

Foto: Foto: Thiago Gadelha - Escrito por Alessandra Castro

Fonte - Diário do Nordeste.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem