RÁDIO CATARINA FM ONLINE

Iguatu: Piranha-branca afasta banhistas de açude no Ceará após mordida dilacerar pele de duas pessoas

 Dois banhistas tiveram ferimentos nas mãos e nos pés após serem atacados por piranhas-brancas, uma espécie de peixe da família das piranhas, no açude Trussu, em Iguatu, no Centro-Sul do Ceará. O caso ocorreu nesta terça-feira (13) e espantou os banhistas do local desde então. Uma das vítimas afirmou que entrou na água e recebeu uma mordida na mão. Ela relatou o ataque para outro banhista; ainda assim, a segunda pessoa entrou no açude e foi mordida no pé pela piranha-branca, também conhecida como pirambeba.


Nos dois casos, as pessoas tiveram parte da pele dilacerada pela mordida do peixe e receberam atendimento, sem ferimentos graves. A Prefeitura de Iguatu afirmou ao g1 que os banhistas têm relatado incidentes recentes com as pirambebas no açude. A gestão municipal afirma que recebeu relatos de moradores de que algumas piranhas e pirampebas foram introduzidas no açude de maneira acidental, no momento em que foi realizado o peixamento [acréscimo artificial de peixe para ajudar na pesca] do reservatório. A recomendação é que o banho no local seja evitado.


O açude Trussu, onde ocorreram os ataques das piranhas, é monitorado pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh). 


O que é pirambeba

A pirambeba é um pequeno peixe carnívoro da família das piranhas, que chega a ter mais de 20 centímetros e pesa entre 150 g e 250 g. Elas se alimentam principalmente de vegetais e pequenos insetos, mas atacam pessoas e animais maiores para defender o território. Esse tipo de peixe tem uma mordedura menor que a da piranha, porém, com mesmo poder de ferimento. Elas costumam atacar os dedos e regiões mais superficiais, provocando sangramento.


Fonte - G1CE

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem