RÁDIO CATARINA FM ONLINE

Ceará intensifica campanha de imunização contra o coronavirus após aumento de casos

 O aumento dos casos de Covid-19 no Ceará, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) ampliou a vacinação em todo o território cearense. A campanha de reforço, que começou nesta segunda-feira, 4, vai até o próximo dia 15 de dezembro. Em Fortaleza, a população terá atendimento no Vapt Vupt Antônio Bezerra, Messejana e Papicu, que estarão abertos para vacinação das 8 às 17 horas.

Na última semana, foram confirmados pelo menos 470 casos de Covid-19 no Ceará. Os dados são do Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen-CE) que analisou 1.368 testes RT-PCR para Covid-19. O índice de positividade verificado foi de 34,4%.

O Estado contabilizou, neste ano, 19.136 casos de Covid-19 e 77 óbitos. Entre os dias 1º e 30 de novembro, 2.809 pessoas foram diagnosticadas com a doença. Segundo a coordenadora estadual de Vigilância Epidemiológica, Ana Maria Peixoto, esse aumento nos casos, observado na última semana, pode estar associado à introdução da subvariante JG.3, descendente da EG.5 (conhecida como "Variante Eris").

"Durante o período de 19 a 25 de novembro, a Região de Saúde (RS) do Cariri registrou a maior taxa de positividade, atingindo 38,1% (8 em 21 amostras). No entanto, a análise torna-se desafiadora devido à quantidade insuficiente de amostras processadas em todas as regiões, exceto na RS Fortaleza, que teve uma positividade de 22,7%", destaca a coordenadora.

Conforme a coordenadora estadual de Imunização da Sesa, Ana Karine Borges, o objetivo é "avançar na cobertura vacinal da dose do reforço de bivalente, disponível desde fevereiro de 2023, do qual apenas 19% da população elegível está vacinada".

As unidades de saúde também funcionarão na Capital e no interior do Estado. Em Fortaleza, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) também tem trabalhado para controlar os casos da doença. Nesse sábado, 2, a pasta realizou um mutirão de vacinação contra Covid-19 e influenza.

Ao todo, 14 postos de saúde foram abertos em regime especial, atendendo todas as seis coordenadorias regionais de saúde da Capital, para garantir a vacinação da população. Na manhã desta segunda-feira, no Posto de Saúde (UAPS) Dr. Antônio Ciríaco de Holanda Neto, no bairro Parangaba, o trabalhador Flávio Frandsen, de 57 anos, aproveitou a pausa na rotina para comparecer à unidade e garantir a dose da vacina bivalente.

“Vim tomar a bivalente para a Covid e ver se consigo a vacina contra a influenza. Já faz tempo que queria passar por aqui, mas — por ter a rotina corrida — nunca tive tempo. Como vim para resolver uma coisa rápida, resolvi aproveitar. Nunca cheguei a ser infectado pela Covid, segui bem o calendário vacinal. Hoje vim para saber se falta alguma dose para completá-lo”, conta.

Fonte: O Povo Online 

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem