RÁDIO CATARINA FM ONLINE

Covid-19: Ceará registra aumento de casos e circulação de nova variante

 O Ceará registrou aumento de casos de Covid-19 nas duas últimas semanas. Mudança pode estar associada à circulação da subvariante JG.3, descendente da EG.5 (Eris). Não há, segundo a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), impacto na demanda assistencial. Pasta alerta para a importância da vacinação bivalente.

Entre os dias 5 e 18 de novembro, o Estado registrou 226 confirmações. Nas duas semanas epidemiológicas anteriores, entre os dias 22 de outubro e 4 de novembro, foram 116 casos positivos. Ou seja, número quase dobrou.



O secretário executivo de Vigilância em Saúde da Sesa, Antonio Lima Silva Neto (Tanta), afirma que a nova variante já circula há mais de trinta dias em estados como São Paulo, Goiás e Rio de Janeiro.


“A nova variante começou a circular nos estados do Centro-Sul do Brasil e ainda não tinha sido identificada no Ceará mas, no último sequenciamento genômico, realizado no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), nós encontramos a JG.3, subvariante descendente da EG.5”, diz Tanta.


O secretário executivo afirma que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante Eris não está associada a quadros mais graves.


"Contudo, isso não significa que não precisamos monitorar o vírus e reforçar a importância da vacinação para a sociedade", pondera.


Alerta para cobertura da vacina bivalente

Com mais de 90% de vacinação com as duas primeiras doses, a população cearense é considerada com alto nível de cobertura. Segundo Tanta, mesmo considerando a terceira e quarta doses (primeiro e segundo reforço), a taxa de vacinação chega em torno de 70%.

"No entanto, quando a vacina foi atualizada e incorporado sobretudo a variante Ômicron na composição, a nossa cobertura ainda não é a ideal", alerta. Ele destaca que a vacina bivalente, a D5, é uma vacina nova, que produz anticorpos novos e proteção específica.


Leia mais em: https://www.opovo.com.br/noticias/ceara/2023/11/21/covid-19-ceara-registra-aumento-de-casos-e-circulacao-de-nova-variante.html
©2022 Todos os direitos são reservados ao Portal O POVO, conforme a Lei nº 9.610/98. A publicação, redistribuição, transmissão e reescrita sem autorização prévia são proibidas

Segundo o IntegraSUS, da Sesa, apenas 15,4% da população cearense recebeu a vacina bivalente e está devidamente imunizada.

A Sesa recomenda que a população deve completar seu esquema vacinal e adotar o uso de máscaras em unidades de saúde e em casos de sintomas gripais. Também é fundamental que as pessoas sintomáticas procurem atendimento médico e realizem teste.

A vacina contra a Covid-19 é indicada a partir dos seis meses de vida para toda a população. A Sesa frisa que o esquema vacinal varia conforme a faixa etária e que o imunizante está disponível em unidades básicas de saúde. Para ter acesso, é preciso apresentar documento de identificação com foto.


Autor Ana Rute Ramires

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

Fonte: O Povo Online

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem