OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Quem é Paulo Sérgio Nogueira, cearense de Iguatu que comanda a Defesa Nacional

 

Empossado no início deste mês, o cearense Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, 60, ex-comandante do Exército Brasileiro, é o novo ministro da Defesa. Ele assumiu no lugar do general Walter Braga Netto, cotado para ser candidato a vice-presidente da República na chapa com Jair Bolsonaro (PL).

Paulo Sérgio, o homem que Bolsonaro acredita ter as Forças Armadas “nas mãos”, nasceu em Iguatu, no interior do Ceará, e estudou no Colégio Militar de Fortaleza até a adolescência. Ele iniciou sua carreira militar, de fato, em 1974, aos 16 anos de idade, quando foi selecionado para a Escola Preparatória de Cadetes do Exército em São Paulo. Concluídos os estudos básicos, em 1976, Paulo entrou para a Academia Militar das Agulhas Negras, no Rio de Janeiro, onde cursou o ensino superior. Quatro anos depois, em 1980, ele foi declarado aspirante a oficial da arma de Infantaria, a mais antiga do Exército e apta no combate a pé em qualquer tipo de terreno, sob qualquer condição meteorológica.

IGUATU


Casado com Maria das Neves Paiva França de Oliveira, o general é pai de três filhos: Danilo, Rafael e Lucas. Os dois primeiros são majores da Infantaria e o último é engenheiro de sistemas formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

Um jornal do município considera Paulo Sérgio o iguatuense "mais ilustre" por conseguir alcançar um cargo no alto escalão do Governo Federal. 

"O general é o filho de Iguatu de maior projeção nacional", reforça o pesquisador iguatuense José Hilton Montenegro. Para ele, o conterrâneo comandou o Exécito no último ano de "forma firme, íntegra e com impactantes decisões e realizações em benefício da ordem, da democracia, da Amazônia, do combate à pandemia, das obras de engenharia e infraestrutura".

Continue lendo

Postar um comentário

0 Comentários

header ads