OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Em evento com Camilo, Ciro se irrita com apoiadores de Lula e diz que "aceita humilhação"

 

Por alguns instantes, o clima de despedida no penúltimo ato do governador Camilo Santana (PT) acabou interrompido por uma tensão entre o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e apoiadores do ex-presidente Lula (PT).

A situação ocorreu quando o pedetista foi convidado para discursar na inauguração do monumento de Santo Antônio, em Barbalha, e ouviu gritos de "olé, olá, Lula, Lula" de parte do público, nesta sexta-feira (1º).Ciro respondeu fazendo gestos com as mãos de "roubo" e ainda gesticulou pedindo silêncio, mas os gritos continuaram. "Podem me humilhar na minha terra, aceito ser insultado na minha terra, podem continuar, aceito a humilhação na minha terra", disse. "Eu não vim aqui hoje para ser humilhado, mas isso faz parte da vida pública", acrescentou o pedetista. Em outro trecho do discurso, o ex-ministro ainda criticou os "ladrões de verde e amarelo ou de vermelho", em referência às cores adotadas pelo presidente Jair Bolsonaro (PT) e pelo ex-presidente Lula.

ELEIÇÕES 2022

Ex-aliados, Ciro e Lula agora estão em lados opostos. O pedetista e o petista são pré-candidatos à Presidência da República. Apesar da aliança entre as duas siglas no Ceará, nacionalmente Ciro faz ataques constantes ao ex-presidente.  Esses ataques, inclusive, desagradam parte da ala petista no Ceará – liderada pela ex-prefeita de Fortaleza Luizianne Lins –, que se opõe à manutenção da aliança PT-PDT no Estado.

Por outro lado, a outra ala, que inclui o governador Camilo Santana e o deputado federal José Guimarães, defende a permanência da aliança. Vice-presidente nacional do PT, Guimarães estava no palco em Barbalha durante as críticas de Ciro ao ex-presidente.

Foto: Fabiane de Paula - Diário do Nordeste 

Postar um comentário

0 Comentários

header ads