OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Polícia Civil prende mulher que omitia socorro e era conivente com abuso sexual da própria filha de nove anos em Tauá




A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) cumpriu um mandado de prisão por sentença condenatória em desfavor de uma mulher de 36 anos, por omitir socorro e ser conivente com o estupro da própria filha, uma menina de nove anos. Segundo informações policiais, os crimes foram cometidos em 2020, pelo companheiro da mãe, padastro da vítima, um homem de 48 anos. A prisão da suspeita ocorreu, nessa quarta-feira (30), em Tauá – Área Integrada de Segurança 22 (AIS 22) do Estado.

Segundo levantamentos policiais, os crimes ocorriam quando companheiro da mulher aproveitava a ausência dela, que saia para trabalhar, e cometia o crime de estupro contra a criança, que na época, tinha nove anos de idade. A menina chegou a relatar os crimes para a mãe, e ela omitiu socorro. Ainda segundo apurações policiais, ele tentou cometer o mesmo crime com a irmã da menina, uma adolescente de 13 anos.

Após investigações policiais, o homem acabou condenado por estupro de vulnerável e foi preso, ainda em 2020. Atualmente ele se encontra em uma unidade penitenciária cumprindo pena. As meninas, hoje com 11 e 15 anos, são acompanhadas pelo Conselho Tutelar da região e estão aos cuidados da família. A mãe delas, que estava com um mandado de prisão condenatória de 21 anos e três meses em aberto pelo crime de estupro de vulnerável e por satisfazer a própria lascívia ou de terceiros, estava foragida.

Os investigadores da PC-CE lograram êxito na captura da mulher, na manhã de ontem (30), em Tauá, quando foi localizada em seu local de trabalho. Ela foi conduzida para uma unidade policial, onde encontra-se à disposição da Justiça. As investigações continuam, pois há indícios de que a menina era abusada por outros homens, amigos do padrasto da vítima.

Denúncia

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número (88) 98134-6884, que é o número de WhatsApp da Delegacia Regional de Tauá.

As denúncias podem ser feitas também para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Foto - arquivo do G1CE

Fonte - Secretaria de Segurança Pública do Ceará,

Postar um comentário

0 Comentários

header ads