OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Moradores passam até 10 dias seguidos sem fornecimento de água em cidade no interior do Ceará

 

Os moradores de Monsenhor Tabosa, no Sertão de Cratéus, adaptam a rotina para realizar atividades básicas, como tomar banho e lavar roupa, devido à incerteza sobre quando terão água disponível na torneira. Em alguns bairros, o fornecimento fica suspenso por cerca de 10 dias e o problema está mais intenso há cerca de um ano por causa da falta de chuvas.

Com isso, as famílias em situação de vulnerabilidade social são mais prejudicadas: a compra de água por caminhão pipa, alternativa utilizada, pesa no bolso ou sequer é uma opção. Os taboenses também observam o principal açude da cidade em barro seco.

"Tem alguns bairros que têm água todos os dias, mas outros como é o exemplo do meu, que passam quase uma semana sem ter água", resume a estudante Natiele Mesquita, de 17 anos, moradora do Alto da Boa Vista.“O pior é as famílias que têm poucas condições terem que comprar água para tomar banho, lavar louça e roupas. Quem tem uma condição melhor se junta em um bairro e compra um caminhão pipa", destaca.

Por isso, os moradores partilham experiências sobre a instabilidade no fornecimento em grupos de mensagens e buscam respostas para o problema. "Quando chega água a gente aproveita e lava roupa, só que é muito chato a falta d'água. Falam que é porque os poços estão secando, porque não está chovendo”, comenta.

Os períodos de escassez hídrica também são citados pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) em resposta ao Diário do Nordeste. Em nota, a Cagece informou sobre os esforços para garantir o abastecimento de água em Monsenhor Tabosa.

“Com o objetivo de buscar novas fontes de captação, a companhia perfurou mais de 200 poços nos últimos cinco anos, construiu adutoras para captar água nos açudes da região e trata a água proveniente de cacimbões da cidade”, detalhou.


Foto: Alex Barbosa. Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários

header ads