OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Camilo Santana reúne deputados na Residência Oficial para anunciar saída do governo

 Desde o início da manhã desta segunda-feira (28), o governador Camilo Santana (PT) passou a adotar um tom mais explícito de despedida do cargo e finalmente confirmou que irá renunciar o comando do Governo do Ceará no próximo sábado (2).

Nesta tarde, o mandatário reuniu aliados do Legislativo estadual e federal para despedir-se dos parlamentares e agradecer a parceria. O encontro ocorre na Residência Oficial, com a presença da vice-governador Izolda Cela (PDT). Entre os participantes, estão os deputados federais Eduardo Bismarck (PDT), José Guimarães (PT), Domingos Neto (PSD), Denis Bezerra (PSB), Idilvan Alencar (PDT), André Figueiredo (PDT), Robério Monteiro (PDT), Leônidas Cristino (PDT) e José Airton (PT).

Já entre os estaduais estão Augusta Brito (PCdoB), Zezinho Albuquerque (PP), Fernando Santana (PT), Elmano de Freitas (PT), Acrísio Sena (PT), Moisés Braz (PT), Júlio César Filho (PT), Nizo Costa (PT), Aderlânia Noronha (SD), Lucílvio Girão (PSD), Daniel Oliveira (MDB), Tin Gomes (PDT), Nelinho (MDB), Salmito Filho (PDT), Antônio Granja (PDT), Sérgio Aguiar (PDT), Queiroz Filho (PDT), entre outros.

No encontro, Camilo agradeceu a parceria dos parlamentares, principalmente com o suporte no envio de emendas para obras como o Hospital Universitário do Ceará. Ele também pediu o apoio dos deputados à futura gestão de Izolda e ressaltou a confiança no trabalho da atual vice-governadora. A pedetista também reforçou o compromisso com a continuidade das ações do Governo e o interesse em manter a parceria com as bancadas.

A renúncia do petista ocorre para que ele possa disputar uma vaga no Senado Federal. Conforme a Legislação Eleitoral, o próximo dia 2 de abril é o prazo máximo para que ele realize a desincompatibilização. Com a saída dele, Izolda se tornará a governadora do Estado.

BASE ALIADA

Ao longo dos sete anos e três meses na chefia do Executivo estadual, Camilo Santana conseguiu ampliar a sua base aliada, chegando a montar uma chapa com 16 partidos nas últimas eleições gerais. 

De saída do cargo, Camilo vê parte desse arco de aliança estremencendo. Siglas como MDB, PP e PL ameaçam reforçar a oposição, a depender do candidato governista escolhido para liderar a chapa majoritária. 

O PDT, que deve liderar a chapa, tem quadro pré-candidatos: a vice-governadora Izolda Cela, o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio, o deputado federal Mauro Filho e o presidente da Assembleia do Ceará, Evandro Leitão.

Mesmo dentro do PT, partido de Camilo, há focos de resistência à manutenção da aliança com o PDT.

Foto: Fabiane de Paula. Diário do Nordeste 

Postar um comentário

0 Comentários

header ads