OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Aliados de Camilo articulam filiação em bloco de pré-candidatos a deputado; veja quem são

 

Um bloco com 17 pré-candidatos a deputado estadual se reuniu com o líder do governo, Júlio César Filho (Cidadania), e o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT), na noite desta quarta-feira (2), para discutir a filiação em grupo para as eleições de outubro.

Para participar do bloco, os nomes precisam ter um potencial limitado nas urnas. Ou seja, só serão aceitos na empreitada quem tiver a previsão de até 25 mil votos para as próximas eleições. Esse cálculo é medido pelas últimas votações e potencial de cada liderança. 

Com o fim das coligações proporcionais, todos devem escolher um só partido para se filiar. A ideia é que a soma dos votos desse bloco consiga eleger de três a quatro deputados estaduais sem a necessidade de votação individual expressiva.O próprio líder do governo se colocou como exemplo. Há três eleições, a vaga dele é conquistada com um número menor de votos em comparação com outros deputados do PDT, por exemplo, que se aproximam de 100 mil sufrágios. 

Julinho, como é conhecido, foi eleito em 2018 com 25.769 votos. Integrando outro grupo em 2018, o ex-deputado estadual, Ferreira Aragão, conquistou mais de 37 mil votos e ficou na suplência.

O fenômeno se dá pela proporcionalidade de cada grupo partidário a partir da quantidade de votos que conseguem fazer juntos. Atualmente, as alianças para o Legislativo ficaram proibidas. Cada partido, então, sairá sozinho para eleger seus candidatos.

Esse bloco está sendo disputado pela federação Cidadania-PSDB e pelos partidos Patriota, PRTB, PT e PSB. O PDT ficou de fora das negociações por ter quadros com o patamar desproporcional em relação ao grupo que está sendo formado.

REUNIÃO

Ficou acertada uma nova reunião para a quarta-feira da semana que vem para definir os nomes e partir para a filiação em um partido, inclusive aproveitando o prazo da janela partidária para quem tem mandato.

Eram esperados no encontro desta quarta ao menos 20 pré-candidatos. A expectativa, no entanto, é que mais nomes cheguem para negociar a entrada no grupo, segundo o deputado Julinho.

"Decidimos que iremos sondar alguns nomes pra saber se têm interesse em participar do partido. Com esses 20 nomes, ainda temos 27 vagas a serem completadas entre homens e mulheres", disse o líder do governo.

ALGUNS NOMES PARA O BLOCO

Deputados estaduais com mandato

  • Júlio César (25.769 votos em 2018)
  • Nizo Costa (24.759 votos em 2018)
  • Gordim Araujo (22.304 votos em 2018)

Suplentes de deputado estadual

  • Diego Barreto (21.920 votos em 2018)
  • Fabio Galvão  (11.108 votos em 2018)

Ex-deputados estaduais

  • Anderson Palácio (21.470 votos em 2018)
  • Ferreira Aragão (37.094 votos em 2018)
  • Téo Menezes (Não se candidatou em 2018)

Vereadores de Fortaleza

  • Consul do Povo (PSC)
  • Jorge Pinheiro (PSDB)

Vereadores do Interior

  • Márcio Joias (Juazeiro do Norte)
  • Lucas Brasil (Crato)

 

CONVENCIMENTO

Na reunião, que ocorreu fechada para a imprensa na Assembleia Legislativa, ex-deputados precisaram do apoio desses pré-candidatos para entrar no bloco.

Ferreira Aragão discursou aos presentes que não possui mais os 37 mil votos que recebeu na última eleição. Disse que o cenário era outro e que estava no nível dos colegas.

O mesmo foi feito pelo ex-deputado Téo Menezes, que já chegou ao patamar de 71 mil votos em 2010, mas que hoje a realidade é outra.

Nesses cenários, a maioria precisa aprovar no voto o ingresso dos "veteranos".

Foto: Wagner Mendes. Diário do Nordeste 

Postar um comentário

0 Comentários

header ads