OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Crime em Tauá; Mulher de cantor de forró morto a tiro no trânsito no Ceará relata momento do crime: 'Vi como tudo aconteceu'

 A mulher do cantor de forró Antônio David Alexandrino de Oliveira, 32 anos, vocalista da banda Forró Thop, estava com o marido no momento em que ele foi morto a tiro no trânsito por um outro motorista. Thays Bezerra relata que ambos seguiam por avenida na cidade de Tauá, no interior do Ceará, quando um outro condutor armado cometeu o crime. "Eu estava com ele na hora, vi como tudo aconteceu. Foi tudo muito rápido". 

O cantor voltava de um show que havia feito em um estabelecimento comercial no município quando houve uma briga de trânsito na Avenida Chermont Alves de Oliveira. A mulher da vítima relatou que o condutor do outro veículo se irritou porque queria fazer uma ultrapassagem. "O cara começou a buzinar várias vezes, acho que ele ficou com raiva porque meu marido não saiu do meio pra ele passar. Então o rapaz pegou na contramão e ficou do lado do nosso carro, mandando meu marido sair do meio. Ele (Antônio David) respondeu que estava dirigindo na mão correta dele. Nessa hora o motorista do outro carro chamou meu esposo de vagabundo e atirou", detalhou. A mulher de David revelou ainda que evitou uma tragédia ainda pior, pois o carro da vítima continuou andando pela avenida. Ela teve que acionar o freio de mão do veículo para que ele parasse e não atingisse um poste. 

"Quando vi o que tinha acontecido, eu consegui puxar o freio de mão e desliguei o carro. Como ele morreu na hora,. ele soltou o volante e o carro entrou na contramão. Se eu não tivesse puxado o freio de mão, a gente tinha batido de frente com o poste", relembrou. Thays disse que a família ainda está muito abalada e que as investigações estão em andamento para tentar capturar o suspeito. "Ele era um grande pai, um grande homem. Muito carinhoso e amável", conclui. 

O caso será investigado pela Delegacia Regional de Tauá. Umas das linhas de investigação da Polícia Civil é que o crime tenha sido motivado pelo desentendimento no trânsito. David Alexandrino deixa mulher e um filho pequeno. 

Denúncias A polícia destaca que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem as investigações. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, ou para o (85) 3101-0181, o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.As informações também podem ser encaminhadas para o telefone (88) 3437-1888, da Delegacia Regional de Tauá. O sigilo e o anonimato são garantidos pela polícia. 

G1CE

Postar um comentário

0 Comentários

header ads