OUÇA A RÁDIO CATARINA FM ONLINE - CLIQUE NO PLAY

Ticker

6/recent/ticker-posts
header ads

Ceará aumenta número de leitos UTI Covid, mas continua com taxa de ocupação em alerta, aponta Fiocruz

 
Ceará registrou uma taxa de ocupação de leitos de UTI Covid de 67%, de acordo com um boletim emitido pela Fiocruz. Os dados da entidade consideram o período entre 24 e 31 de janeiro. Com isto, o estado aparece em uma zona de alerta intermediário da ocupação desses leitos. A Fiocruz considera crítica uma taxa de ocupação de vagas em hospitais acima de 80%.  O índice do Ceará, inclusive, diminuiu em relação à semana anterior, quando a taxa de ocupação era de 75%. A Fiocruz informa que, possivelmente, isso se deve ao acréscimo de leitos voltados para Covid-19, que foram de 328 para 419 entre as duas semanas. 

Já Fortaleza aparece entre as 13 capitais em estado crítico de ocupação dos leitos UTI Covid. A cidade registrou 80% de taxa, durante o mesmo período que o estado foi analisado A Fiocruz explica que o comportamento das taxas em estados e capitais parece apontar, em alguma medida, para a interiorização de casos de Covid-19 pela variante ômicron, com algumas capitais já apresentando mais estabilidade ou mesmo queda nas taxas, enquanto as taxas dos estados ainda crescem mais expressivamente.  A Fiocruz destaca ainda que pessoas que já receberam a dose de reforço são pouco susceptíveis à internação, embora possam ser vulnerabilizadas por comorbidades graves ou idade avançada. 

Há ainda, entretanto, uma proporção considerável da população que não recebeu o reforço, que é suscetível a formas mais graves da infecção com a ômicron e, principalmente, há uma parte da população não vacinada e, portanto, muito mais suscetível. Como forma de prevenir as internações, o Ceará segue vacinando a população, especialmente com a dose de reforço — e as crianças com a primeira dose. O estado recebeu 81 mil doses de Pfizer/BionTech e 241.680 doses da CoronaVac. O governo anunciou também a chegada de um lote com 126.750 doses da AstraZeneca para a aplicação da dose de reforço da população adulta. 

“Insistimos que é fundamental empreender esforços para avançar na vacinação, incluindo-se a exigência do passaporte vacinal. É também fundamental controlar a disseminação da Covid-19, com maior rigor na obrigatoriedade de uso de máscaras em locais públicos, e campanhas para orientar a população sobre o auto isolamento ao apresentarem sintomas, evitando a transmissão intradomiciliar entre outras”, complementa a Fiocruz.

Foto: Tatiana Fortes/Governo do Ceará. G1CE


Postar um comentário

0 Comentários

header ads