quarta-feira, 3 de março de 2021

Covid-19 em Catarina; 79 casos suspeitos, 32 confirmados, 2 pacientes recuperados e 10 óbitos.




 

Prefeitura Municipal de Catarina continua com trabalhos de manutenção de calçamentos da cidade; reportagem da Rádio Catarina FM Online e Blog do Diomar Araujo acompanhou os trabalhos nesta quarta-feira (3).

Vídeo que mostra mulher 'desaparecendo' em noite chuvosa intriga moradores de Iguatu.

 

Foto - G1CE

Moradores da cidade de Iguatu, no sul do Ceará, estão intrigados com um vídeo de uma câmera de segurança que registrou uma mulher "desaparecendo" enquanto atravessava uma das principais avenidas da cidade na noite do sábado (27). Ela chega a passar na frente de uma caminhonete antes de cruzar a via e a silhueta dela sumir no vídeo. Chovia bastante no local na hora em que a câmera capturou as imagens. A divulgação do vídeo dividiu a opinião dos moradores. Para o descarregador José Alves da Silva, a imagem mostra claramente uma mancha na parte inferior do vídeo, o que justificaria o fato de a mulher ter sumido. "Não acredito em fantasma. Achei estranho, mas foi apenas um erro na filmagem", diz.


Um cinegrafista de um portal de notícias do município disse que, ao mostrar o vídeo para amigos, eles acharam bastante estranho o fato de a mulher estar andando em meio ao forte temporal com os cabelos aparentemente secos. "Como é que uma mulher, em um temporal desse, com relâmpagos, tarde da noite está andando sozinha e sem o cabelo estar molhado?", indagou. No vídeo, a mancha na parte inferior da lente da câmera pode ter sido a causa do "sumiço" da mulher. No momento da gravação, havia um veículo parado no cruzamento e, ao fazer a conversão à esquerda, também teve as rodas encobertas pela mancha presente na lente do equipamento.

Enquanto os moradores da cidade tentam desvendar o mistério, a mulher vista nas imagens ainda não foi identificada ou localizada para comentar o caso.




Catarina registra aumento de casos confirmados e suspeitos de Covid-19 pelo segundo dia consecutivo; mais 1 paciente recuperado.

 

Foto - Diomar Araújo / Blog do Diomar Araujo 

O boletim epidemiológico do novo coronavírus (Covid-19) no município de Catarina divulgado nesta terça-feira, dia 2 de  março, traz um aumento de casos confirmados e suspeitos de Covid-19 pelo segundo dia consecutivo e mais 1 paciente recuperado.

Boletim da Covid-19 divulgado pela Prefeitura de Catarina e Secretaria Municipal de Saúde, no dia 1º de março:

25 casos confirmados (24 em isolamento domiciliar e 1 hospitalizado).  65 casos suspeitos (64 em isolamento domiciliar e 1 hospitalizado). 10 óbitos.

Boletim da Covid-19 divulgado pela Prefeitura de Catarina e Secretaria Municipal de Saúde, no dia 2 de março:

34 casos confirmados (33 em isolamento domiciliar e 1 hospitalizado).  75 casos suspeitos (71 em isolamento domiciliar e 4 hospitalizados). 10 óbitos.

Veja abaixo a distribuição de casos confirmados, recuperados, casos suspeitos e óbitos por bairros e localidades.

Reportagem: Diomar Araujo / Blog do Diomar Araujo.






Guarda municipal encerra festa com aglomeração, em Acopiara

 

Foto - Acopiara News 

O caso aconteceu no ultimo domingo dia 28 de fevereiro. A guarda municipal de Acopiara tomou conhecimento através de denuncias anônimas, de que um evento festivo com muitas pessoas acontecia em uma Chácara no Bairro Moreiras.O fato foi constatado com a chegada da guarnição ao local. Aproximadamente 30 pessoas participavam de uma festa de aniversário, sem uso de máscaras e sem respeitar o distanciamento social.

O organizador do evento foi conduzido a Delegacia Regional de Iguatu e contou ao Delegado que não tinha conhecimento aprofundado sobre o decreto, ele foi autuado por descumprimento do decreto estadual.

Comerciante é executado a tiros em Acopiara

 

Fotos - Acopiara News 

Um homicídio á bala foi registrado na noite desta terça-feira (02) no centro de Acopiara, mais precisamente na descida do Prédio do Padre, em um comercio as margens da Rodovia CE-060.A vítima identificada como Antonio Sampaio Gaspar, 45 anos, natural de Acopiara, conhecido como Antônio do Salgado, foi executado com aproximadamente quatro tiros na cabeça e teve morte imediata.

O crime

O crime aconteceu na calçada do restaurante de propriedade da vítima. O executor chegou a pé, se aproximou do comerciante que estava sentada com as costas virada para a Rodovia e já foi disparando. Logo após efetuar os disparos, o autor do crime que vestia calça jeans e camisa cinza, saiu correndo na direção da CE e tomou rumo ignorado.

A Policia investiga se a morte tem alguma ligação com uma das atividades exercidas pelo comerciante, que era de empréstimos de dinheiro a juros.





Copa do Brasil: Fortaleza, Ferroviário e Guarany têm adversários definidos na 1ª fase; veja jogos

 

Foto: Divulgação/CBF

Nesta terça-feira (02), Fortaleza, Ferroviário e Guarany de Sobral conheceram seus adversários na 1ª fase da Copa do Brasil, em sorteio realizado na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O Ceará, por ser o atual campeão da Copa do Nordeste, só entrará no torneio na 3ª fase, ao lado dos participantes da Libertadores e os campeões da Copa Verde e Série B.

Confira os confrontos dos cearenses:

  • Caxias/RS x Fortaleza
  • Porto Velho/RO x Ferroviário
  • Guarany de Sobral x CSA/AL

Fortaleza e Ferroviário jogarão pelo empate, por estarem presentes no pote A e D, respectivamente. A separação foi realizada de acordo com o Ranking Nacional de Clubes (RNC) da CBF. Ambas equipes jogarão a 1ª fase fora de casa. O Guarany de Sobral, por sua vez, terá que triunfar diante do seu adversário para seguir vivo na competição. As partidas acontecerão na quarta-feira (10) e no dia 17/03.Após dois anos entrando nas oitavas de final da Copa do Brasil, devido ao título da Série B de 2018 e a Copa do Nordeste de 2019, o Fortaleza enfrentará o Caxias/RS, na primeira fase do torneio.

Quem retorna à Copa do Brasil é o Ferroviário. A última participação dos corais havia sido em 2019. O Tubarão da Barra visitará o Porto Velho/RO. O terceiro representante cearense na fase inicial é o Guarany de Sobral. O Cacique do Vale visitará o CSA/AL, no estádio Rei Pelé. A equipe alagoana jogará por um empate, enquanto o Bugre só se classificará em caso de vitória.

Confira as chaves

Chave 1

Treze-PB x América-MG*
Porto Velho-RO x Ferroviário-CE

Sergipe-SE x Cuiabá-MT
4 de Julho-PI x Confiança-SE*

Chave 2

Moto Club-MA x Botafogo-RJ
Rio Branco VN-ES x ABC-RN*

Guarany de Sobral-CE x CSA-AL*
Desportivo-RS x Remo-PA

Chave 3

Campinense-PB x Bahia-BA*
Jaraguá-GO x Manaus-AM

Gama-DF x Ponte Preta-SP
Marília-SP x Criciúma-SC*

Chave 4

Boavista-RJ x Goiás-GO
Picos-PI x Atlético-AC*

Palmas-TO x Avaí-SC*
Cascavel-PR x Figueirense-SC

Chave 5

Juazeirense-BA x Sport Recife-PE*
Castanhal-PA x Volta Redonda-RJ

Murici-AL x Juventude-RS
Atlético-BA x Vila Nova-GO*

Chave 6

Galvez-AC x Atlético-GO
Santa Cruz-RS x Joinville-SC*

Águia Negra-MS x Vitória-BA*
Rio Branco-ES x Sampaio Corrêa-MA

Chave 7

Salgueiro-PE x Corinthians-SP*
Retrô FC-PE x Brusque-SC

Goianésia-GO x CRB-AL
Madureira-RJ x Paysandu-PA*

Chave 8

Caldense-MG x Vasco da Gama-RJ
Nova Mutum-MT x Tombense-MG*

Cianorte-PR x Paraná-PR*
Ypiranga-AP x Santa Cruz-PE

Chave 9

Caxias-RS x Fortaleza-CE*
Penarol-AM x Ypiranga-RS

Mirassol-SP x Red Bull Bragantino-SP
Uberlândia-MG x Luverdense-MT*

Chave 10

São Raimundo-RR x Cruzeiro-MG
Real Brasília-DF x América-RN*

União Rondonópolis-MT x Coritiba-PR*
Juventude-MA x Operário-PR

*vencedor disputa o jogo da Segunda Fase em casa.

Cidade de Palhano, no interior do Ceará, decreta lockdown

 

Foto: Divulgação / Prefeitura de Palhano

O município de Palhano, no Vale do Jaguaribe do Ceará, decretou lockdown por nove dias. A medida entrou em vigor no sábado (27) e segue até o dia 7, com possibilidade de renovação a depender do cenário epidemiológico.  Essa é a 4ª cidade cearense a proibir a abertura de todas as atividades não essenciais, além de Santa Quitéria , Meruoca Mombaça. Pessoas físicas ou jurídicas que violarem as regras terão de pagar multa de R$ 234 a R$ 8.424. Desde o início da pandemia, Palhano registrou 10 óbitos em razão do novo coronavírus. Somente entre janeiro e fevereiro último, quatro pacientes morreram por complicações da doença. 

Dos 449 casos de Covid-19 confirmados até o momento, 237 também foram registrados no início deste ano. A população estimada do município é de 9.386 habitantes, de acordo com o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O assessor da Secretaria de Saúde da cidade, Dênis Rios, que representa a secretária Izabel Cristina de Araújo Alves, reforçou a necessidade do endurecimento das medidas.

“Além do crescimento de casos e mortes, estamos com dois pacientes intubados, sendo um em Limoeiro do Norte e outro em Fortaleza. Outros dois aguardam leitos no nosso hospital municipal”, disse. 

Dênis acrescenta que há resistência dos setores econômicos, entidades religiosas e faz um apelo para o respeito ao isolamento social para evitar avanço da segunda onda da Covid-19 na região. “Infelizmente, alguns estão visando apenas lucros. Temos nos reunidos com o comitê de enfrentamento à doença e buscado evitar uma situação pior, além de sensibilizar as pessoas sobre os riscos”, diz. 

Quais atividades podem funcionar durante a vigência do decreto, em Palhano:

I - assistência à saúde, considerando os serviços médicos e hospitalares; 

II - atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância.

III - atividades de defesa civil; 

IV - telecomunicações e internet; 

V - captação, tratamento e distribuição de água; 

VI - captação e tratamento de esgoto; 

VII - geração, transmissão e distribuição de energia elétrica;

VIII - iluminação pública; 

 produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas; 

X - serviços funerários; 

XI - produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio eletrônico, de medicamentos, insumos e equipamentos médico-hospitalares; 

XII - caixas bancários eletrônicos e outros serviços não presenciais de instituições financeiras; 

XIII - serviços postais; 

XIV - atividades de advogados e contadores que não puderem ser prestadas por meio de trabalho remoto; 

XV – supermercado e similares com horário limite de funcionamento das 07:00h até as 12:00h e com até 20% da capacidade de atendimento ao público;

XVI - distribuição de encomendas e cargas, especialmente a atividade de tele-entrega (delivery) de alimentos;

XVII – coleta de resíduos sólidos urbanos;

XVIII - atividades industriais;

XIX - oficinas de reparação de veículos; 

XX – demais atividades essenciais tais como farmácias e postos de combustíveis

Mais seis cidades cearenses interessadas em comprar vacinas no consórcio nacional; veja lista

 

Foto: Camila Lima

Mais seis cidades cearenses aderiram ao consórcio nacional de prefeitos para compra de vacinas contra a Covid-19. Agora, Juazeiro do NorteItapipocaCratoCaucaiaIguatu e Fortaleza se juntam aos municípios de SobralMilhãSão Luís do CuruQuixelôSão Gonçalo do Amarante Nova Olinda, que aderiram à lista ainda nesta segunda-feira (1º).  Em todos os casos, é preciso o aval dos vereadores. Outros municípios que quiserem integrar o consórcio terão até o dia 22 de março para cumprir o trâmite necessário à adesão. Para entender melhor como funcionará o processo de aquisição dos imunizantes, prefeitos de todo o País participaram na segunda-feira de uma reunião promovida pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Ao todo, quase mil municípios tiveram representantes no encontro virtual, segundo a FNP. 

A ideia do grupo é viabilizar os trâmites jurídicos que permitam a atuação consorciada, caso o Governo Federal não cumpra o Plano Nacional de Imunização (PNI). A ação faz parte de um conjunto de medidas, que preparam estados e municípios para comprar os imunizantes em caso de fracasso do Governo Federal. Nesta terça, governadores se reuniram com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) para tratar, inclusive, sobre o assunto.Fortaleza Para o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), a credibilidade de algumas cidades junto a instituições internacionais e a união jurídica entre os municípios são aspectos que fortalecem o poder aquisitivo do consórcio público. “O que estamos fazendo é nos antecipar juridicamente a um possível descumprimento do PNI”, justificou ainda nada na segunda-feira.  

Aval da Câmara 

Conforme informou o presidente da FNP, Jonas Donizette, o modelo do projeto de lei a ser encaminhado para as casas legislativas será padronizado para todos os municípios que quiserem aderir à iniciativa. “Sendo aprovado, o consórcio não ficará restrito à compra de vacinas, mas também de insumos, como oxigênio”, afirmou. “Estamos providenciando essa documentação para, neste mês, já ir preparando esse consórcio para ser formatado”, informou o prefeito de Fortaleza.   

Vetos do presidente

Na segunda-feira,  o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, com uma série de vetos, a medida provisória que autoriza a adesão do País ao consórcio Covax Facility, ligado à Organização Mundial de Saúde (OMS) No veto mais polêmico, Bolsonaro retirou o parágrafo que concedia aos estados e municípios o poder de adotar medidas necessárias para a imunização contra a Covid-19. A atuação era permitida caso houvesse "omissão ou coordenação inadequada" de ações de competência do Ministério da Saúde.  O trecho determinava ainda que os custos dessas ações seriam ressarcidos pela União. Para barrar a medida, Bolsonaro justificou que ela ofenderia o pacto federativo ao "imputar à União a responsabilidade por despesas realizadas unilateralmente por outros entes da federação". 

Ele apontou ainda que a proposta poderia despertar ações na Justiça sobre a aplicação dela em caso de omissão ou de coordenação inadequada das ações de imunização de competência do Ministério da Saúde. “O que poderia, inclusive, comprometer a necessária celeridade da vacinação da população brasileira", afirmou. O presidente alegou também que os termos "omissão" e "coordenação inadequada" do Ministério da Saúde são genéricos para decidir quando a atuação de estados e municípios estaria autorizada.

Justiça 

Na semana passada, o STF formou maioria e decidiu que estados e municípios podem comprar e fornecer à população vacinas contra a Covid-19. A aquisição direta pode ocorrer apenas em caso de descumprimento do PNI ou de insuficiência de doses previstas para imunizar a população