Jaguaruana pode ter perdido quase 3,4 mil vacinas contra Covid-19 por problema técnico em freezer

 

Quase 3.400 vacinas contra a Covid-19 podem ter sido perdidas no município de Jaguaruana, no Baixo Vale do Jaguaribe, após um problema técnico no freezer alterar a temperatura de armazenamento dos imunizantes. 

A informação consta em Boletim de Ocorrência feito pela coordenadora de imunização do município no último 13 de setembro, mesmo dia em que a Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadim) da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) foi comunicada do problema com as 3.391 doses.

Em nota, a Secretaria confirmou ter recebido um formulário enviado pelo município sobre a ocorrência, também já repassada ao Ministério da Saúde (MS) no último dia 16.

Neste momento, a Ceadim da Sesa "aguarda parecer técnico [do MS] quanto à utilização ou não das doses, que estão armazenadas em temperatura adequada". 

Caso os imunizantes não estejam mais em condição de serem utilizados, a Sesa se compromete a realizar "a reposição das doses da vacina, mediante disponibilidade de saldo no estoque Estadual".

De acordo com a Polícia Civil, o caso está sendo investigado e "mais informações só poderão ser repassadas posteriormente", pois o processo corre em segredo de Justiça.

VACINAS 'SOB SUSPEITA'

A Sesa afirma que, embora "as Redes de Frio estadual e municipais" sejam "tecnicamente preparadas para a conservação dos imunobiológicos, assegurando suas características originais", qualquer vacina "fora da temperatura ideal" pode ser considerada um “Imunobiológico Sob Suspeita”. "Vacinas são produtos sensíveis ao calor, ao frio e à luz", frisa a Pasta. 

"As alterações na temperatura podem estar relacionadas à falta de energia elétrica, problemas relacionados ao equipamento de refrigeração e outros".Por isso, a Secretaria Estadual da Saúde recomenda aos municípios "o preenchimento do 'Formulário de Registro de Desvio de Qualidade', em que se faz necessário informar o nome do imunobiológico; lote e validade; laboratório produtor; temperatura antes e após a ocorrência; tempo pelo qual os imunobiológicos ficaram expostos a alterações de temperatura e a descrição da ocorrência". 

DOSES SERIAM APLICADAS EM AÇÃO COMUNITÁRIA

No Boletim de Ocorrência ao qual o Diário do Nordeste teve acesso, a coordenadora de imunização de Jaguaruana detalha que o super aquecimento do freezer teria prejudicado o acondicionamento das 3.391 doses de imunizantes contra a Covid-19 e ainda de outras 182 doses de vacinas do HPV, contra o papiloma vírus humano.

Os imunizantes foram guardados no freezer para serem aplicados na tarde do dia 11, sábado, durante uma ação comunitária no Sítio Volta, na zona rural de Jaguaruana.

Porém, a profissional responsável por organizar o transporte das vacinas, insumos e todo o material a ser levado ao evento percebeu algo de errado no freezer e comunicou à coordenadora de imunização.

O secretário da Saúde de Jaguaruana, Reginaldo Araújo da Silva, também teria sido informado "de imediato" sobre o problema técnico no freezer.

INVESTIGAÇÃO APONTA PARA FALHAS TÉCNICAS

Em nota de esclarecimento divulgada na tarde desta quarta-feira (29), a Prefeitura de Jaguaruana, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que, após verificar "a temperatura irregular em uma das câmaras frias enviadas pelo Governo do Ceará", foi registrado o Boletim de Ocorrência e, em seguida, "realizou-se perícia para investigar o caso". 

"O laudo técnico apresentado pela investigação aponta que houve falhas técnicas na câmara fria que comprometeram a refrigeração de 3.391 doses de imunizantes, sendo 1.631 da CoronaVac, 1.260 da Pfizer, 485 da AstraZeneca e 15 da Jansen".

A Prefeitura do Município ainda reforçou que vem acompanhando as investigações "com afinco para que os possíveis responsáveis sejam devidamente responsabilizados e que vem seguindo o cronograma de vacinação contra a Covid-19". 

Até esta quarta, Jaguaruana contabilizou a aplicação de 19.830 primeiras doses de vacinas, 10.750 segundas doses e 730 doses únicas. 

Foto: Thiago Gadelha. Diário do Nordeste 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem