Postagens recentes

20/recent/ticker-posts

Blogroll

header ads

Preso, presidente da Câmara de Baixio beneficiou familiares em concurso público, diz polícia

 Uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) prendeu, na manhã desta quinta-feira (8), o presidente da Câmara Municipal de Baixio, na região do Cariri, vereador Raimundo Amaurílio (PDT), conhecido como 'Zico'. A operação “Amigos do Rei” apura fraudes no concurso público realizado no Legislativo daquele município.

Desde o início da manhã desta quinta, equipes policiais estão nas ruas do município cearense e também em Teresina, capital do Piauí, com apoio da Polícia Civil do estado vizinho. 

No total, foram expedidos e deflagrados cinco mandados de prisão preventiva e três de busca e apreensão domiciliar. 

Além do presidente da Câmara atual, o ex-vereador de Baixio, Bernardo dos Santos, também foi preso por possível envolvimento nas irregularidades. Ele é esposo de uma vereadora do município. 

Os responsáveis pela empresa Consep, que organizou o concurso público, também foram alvos dos mandados. Em Teresina, foram presos o sócio-administrador Tiago Cabral e o funcionário Diego Cabral. Um outro dono da empresa está sendo procurado pela polícia. 

A suposta fraude teria ocorrido no último concurso público, realizado em 2019. O MPCE, inclusive, deve pedir a anulação do resultado do certame. Cerca de 40 pessoas foram aprovadas.

ENTENDA

De acordo com as autoridades, os investigados são suspeitos de organizar um acordo "com o objetivo de alterar o resultado do concurso público, beneficiando consequentemente, familiares e apadrinhados políticos dos vereadores envolvidos".

As investigações concluíram que, no dia da aplicação da prova, houve uma reunião em uma rodoviária desativada, no município de Barro. No encontro estiveram, segundo os investigadores, os vereadores presos na operação e representantes da Consep.

Após a divulgação do gabarito, o ex-vereador Bernardo esteve na sede da empresa com o objetivo de substituir os cartões de resposta dos candidatos, burlando o resultado final.
FELLIPE PEREIRA
Delegado de polícia

Os indiciados poderão responder pelos crimes de Falsidade Ideológica, Associação Criminosa, Supressão de Documento (, Fraude no Caráter Competitivo do Procedimento Licitatório, Divulgação de Conteúdo Sigiloso de Concurso Público, Usurpação de Função Pública, Prevaricação, Advocacia Administrativa e peculato.

Ainda segundo aponta a investigação a Consep já realizou cerca de 208 Concursos Públicos, sendo 7 no Estado do Ceará, nas cidades de Baixio, Barro, Porteiras, Pacajus, Paracuru, Camocim e Tauá.

VEJA O VÍDEO DO MOMENTO DA PRISÃO DO EX-VEREADOR DO MUNICÍPIO:

 Foto e fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários