Apesar da melhora nos indicadores, 24 cidades do Ceará têm pacientes na fila de espera por leitos Covid; veja as cidades com fila de espera.

 O Ceará atingiu nesta semana a menor taxa de ocupação de leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19 desde abril de 2020. Apesar desta significativa melhora, 24 das 184 cidades cearenses ainda têm pelo menos um paciente na fila de espera por leitos de UTI ou enfermaria. Os dados são do IntegraSus, plataforma da Secretaria da Saúde (Sesa) do Estado.

Atualmente, 32 pessoas aguardam transferência para leitos, sendo cinco delas à espera de regulação para Unidades de Terapia Intensiva (UTI). O município com maior fila é Fortaleza – com cinco pacientes – seguido por Itaiçaba (2), Itaitinga (2), Beberibe (2) e Juazeiro do Norte (2). As demais cidades têm um paciente à espera de vagas.

Diário do Nordeste questionou à Sesa qual a explicação da existência de filas de espera mesmo com a taxa de ocupação geral do Estado estando tão baixa. A Pasta informou, por nota, que "a espera pela regulação de leitos é dinâmica, resultando em variação diária do número de pacientes. A regulação hospitalar é padronizada para dar aos pacientes o acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) promovendo os recursos necessários para a assistência em tempo oportuno".

Ainda conforme a Sesa, a regulação garante maior "controle sobre a liberação dos leitos, inclusive os judicializados, de acordo com histórico e complexidade dos pacientes, no caso de UTIs".

Na atualização da plataforma IntegraSus, às 11h05 desta quarta-feira (28), a ocupação dos leitos de UTI estava em 51,5% e, dos leitos de enfermaria, 18,66%.

Cidades com fila de espera:

  • Coreaú (1), Sobral (1), Cariré (1), Forquilha (1), Paraipaba (1), Eusébio (1), São Gonçalo do Amarante (1), Caucaia (1), Horizonte (1), Cascavel (1), Baturité (1), Maracanaú (1), Caririaçu (1) Guaraciaba do Norte (1),  Quixeramobim (1), Limoeiro do Norte (1), Iguatu (1), Tarrafas (1), Santana do Cariri (1), Juazeiro do Norte (2),  Itaitinga (2), Beberibe (2), Itaiçaba (2), Fortaleza (5)


Nas últimas 24 horas, a Sesa recebeu novas solicitações por leitos de quatro cidades: Fortaleza (2), Caucaia (1), Eusébio (1) e Quixeramobim (1). Neste ano, os dias com maiores solicitações por leitos foram 13 de abril, com 289 solicitações por leitos de enfermaria, e 16 de abril, com 154 pedidos de UTI.

ESTADO DE ATENÇÃO

Esse cenário com fila de espera em 13% das cidades do Estado reforça o alerta de especialistas quanto à manutenção dos cuidados frente ao combate da pandemia da Covid-19. O maior temor diz respeito a nova variante Delta que tem se espalho por todo o mundo. A variante, ainda segundo os especialistas, se transmite em feroz velocidade. Portanto, mesmo com avanço dos indicadores da pandemia em todas as regiões do Estado, o médico infectologista, Jurandir Carvalho, alerta para a importância de dois fatores: avanço rápido da vacinação e colaboração da população.

A [variante] Delta tem se mostrado mais agressiva, portanto, podemos ter uma nova onda caso as medidas [de seguranças] sejam abandonadas pelo errado julgamento de que a pandemia acabou.
JURANDIR CARVALHO
Infectologista

O Ceará tem menos de 17% da população completamente imunizada – índice um pouco menor que a média nacional (18,4%). Essa porcentagem, segundo Jurandir, ainda está distante do número ideal para que se tenha uma imunidade de rebanho, conquistada quando mais de 80 a 85% da população completa o ciclo vacinal.

Diante disso, ele afirma ser preciso manter os cuidados para que o vírus não volte a ter uma rápida transmissão, como foi no trimestre inicial deste ano, ao longo da segunda onda. Pondera ainda que mesmo aqueles completamente vacinados devem seguir com os cuidados.

"A vacina protege a pessoa de ter sintomas graves, mas isso não quer dizer que ela, uma vez contaminada, não possa transmitir o vírus. Então como ainda há muita gente com nenhuma ou apenas uma dose, os cuidados como máscara e distanciamento são importantes", detalha o médico.

VACINAÇÃO NO CEARÁ 

O Estado tem 5.391.222 doses da vacina contra o coronavírus aplicadas até a última atualização da Secretaria da Saúde, feita ás 17 horas de ontem, dia 27.

Deste total, 3.811.915 são referentes à primeira dose, 1.431.650 à segunda e 147.657 receberam a dose única, totalizando 1.579.307 cearenses completamente imunizados.

VACINÔMETRO NO CEARÁ | COVID-19


Foto: Thiago Gadelha. Fonte: Diário do Nordeste

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem