Postagens recentes

20/recent/ticker-posts

Blogroll

header ads

Universidades públicas do interior do Ceará decidem manter aulas remotas mesmo após liberação

 As Universidades Federal do Cariri (UFCA), Regional do Cariri (Urca), Estadual do Ceará (Uece), Estadual do Vale do Acaraú (UVA) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), todas com campus no Interior cearense, decidiram manter o ensino superior de forma remota mesmo após autorização do novo decreto estadual, anunciado no último fim de semana pelo governador Camilo Santana (PT).

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Campi Redenção, foi a única que não respondeu aos questionamentos da reportagem até a publicação desta matéria.

Já a Universidade Federal do Ceará (UFC) estimou, por meio de nota, que as aulas voltem a ser obrigatoriamente presencias apenas no semestre letivo 2021.2, previsto para ser iniciado em 27 de setembro, "assim permanecendo o cenário de redução dos efeitos da pandemia". Conforme nota da UFCA, serão mantidas "as aulas dos seus cursos em formato remoto conforme estabelecido pela Resolução Consuni Nº 49 de 08 de dezembro de 2020. O semestre vigente -2020.2 – seguirá até 6 de setembro próximo".

Entendemos que, para o retorno seguro às atividades presenciais, será necessária ampla vacinação, com primeira e segunda doses, quando for o caso, não só dos docentes, dos técnicos administrativos e dos colaboradores terceirizados, mas de todos os alunos. 
UFCA

Por fim, cabe ressaltar que, conforme o Estatuto da UFCA, os encaminhamentos de ordem administrativa e/ou acadêmica são decididos de forma autônoma e soberana pelo Conselho Universitário (Consuni) da UFCA.A Universidade pontuou, contudo, que a partir do próximo dia 5 de julho, o curso de Medicina terá aulas práticas e no formato presencial até o dia 7 de agosto - data de encerramento do atual semestre letivo.

Ao justificar a manutenção do ensino remoto, a UFCA acrescentou que "o referido decreto autoriza a volta das aulas presenciais para o ensino superior, mas não exclui a possibilidade da continuação das aulas no formato remoto".

A Instituição não estimou, assim como fez a UFC, um prazo para retorno, ao destacar que essa decisão "dependerá do avanço da cobertura da vacina contra a Covid-19".

A Urca, outra universidade pública da região Sul cearense, mantém decisão semelhante. A assessoria de comunicação sublinhou que as aulas remotas serão preservadas e, a decisão futura para mudança no quadro será discutida pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). No entanto, ainda não há data prevista para realização da reunião do Conselho.

REGIÃO NORTE

A Reitoria da UVA, Instituição sediada em Sobral, declarou que manterá de forma remota as aulas do atual semestre letivo, previsto para encerrar em 7 de agosto de 2021.

"O retorno às atividades presenciais de ensino para o semestre 2021.1, será discutido pelo Comitê de Enfrentamento à Pandemia no Âmbito da UVA e pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE/UVA)". 

A avaliação sobre a possibilidade de retorno às atividades presenciais considerará as especificidades da UVA, enquanto Universidade de abrangência regional, que recebe estudantes de 53 municípios da região Norte e que apresentam realidades epidemiológicas distintas da de Sobral.
UVA

A Universidade destacou ainda que, contendo as deliberações sobre o retorno às atividades presenciais de ensino na UVA, "será comunicada posteriormente juntamente com o Calendário Acadêmico para o Semestre Letivo 2021.1". A nota da Reitoria conclui afirmando "que as deliberações sobre este tema poderão ser revistas, a qualquer tempo".

DECISÃO UNIFICADA

Uece e IFCE, ambas com campus na Capital cearense e no Interior do Estado, manterão um cronograma unificado. O Instituto Federal informou que "o planejamento [quanto ao retorno do ensino presencial] está sendo desenvolvido e envolve análise dos indicadores de saúde".

Destacou ainda que "os estudos sobre tecnologias educacionais, formas de ensino, compra de insumos, reformas e adequações de ambientes, além de considerar os aspectos das particularidades locais – a exemplo de transporte escolar e alinhamento com calendários de demais escolas da rede pública".

A Uece também confirmou que o retorno às aulas presenciais "será matéria para discussão e deliberação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da instituição (CEPE)", órgão superior da Universidade. O mesmo avaliará essa viabilidade.

O semestre letivo em curso, 2020.2, será finalizado de forma remota.
UECE


Foto: Thiago Gadelha. Fonte: Diário do Nordeste 

Postar um comentário

0 Comentários