Postagens recentes

20/recent/ticker-posts

Blogroll

header ads

Com mais de 750 registros de infecções em apenas dois dias, Juazeiro do Norte inicia lockdown

 Começou a vigorar às 20 horas desta sexta-feira (4) o toque de recolher em Juazeiro do Norte, na região do Cariri. Em paralelo, o novo decreto municipal também proibiu a venda de bebidas alcoólicas e determinou lockdown durante o fim de semana, com fechamento das atividades não essenciais até a próxima segunda-feira, dia 7.

As medidas foram adotadas mediante o agravamento dos casos de Covid-19 e o risco de colapso no sistema de saúde, devido ao aumento na demanda de leitos para receber pacientes em Juazeiro. Somente de quarta, dia 2, até a noite desta sexta-feira (4), foram registrados 763 novas infecções e nove óbitos, conforme boletim da Secretaria da Saúde do Município.

O alto número não representa, necessariamente, que todas as infecções e mortes ocorreram no intervalo das últimas 72 horas. Dentro deste quantitativo, pode existir casos anteriores, mas que só foram confirmados agora.Às 20h de ontem, quando teve início o toque de recolher, equipes de fiscalização do Município foram às ruas garantir o cumprimento do decreto. Conforme a Prefeitura, o efetivo de fiscais foi dobrado. As ações se estenderam por toda a madrugada.Realizam o patrulhamento a Guarda Civil, agentes do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran), Vigilância Sanitária e membros da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp) e Autarquia Municipal de Meio Ambiente (Amaju).

Até a noite deste sábado (5), segundo Doriam Lucena, secretário de Segurança Pública e Cidadania de Juazeiro do Norte, o balanço era "positivo". "Nenhuma loja descumpriu o decreto. Pessoal disposto a ajudar", afirmou o gestor. Ele disse também que foi reforçada a fiscalização no Mercado do Pirajá, nas ruas, nos bares e nos restaurantes. "Algumas denúncias chegaram até nós, mas, indo ao local, nada de anormal foi constatado", assegurou.Na manhã deste sábado (5), a reportagem do Diário do Nordeste visitou as principais ruas do centro comercial de Juazeiro do Norte. Lojas do serviço não essenciais estavam fechadas e o fluxo de veículos e pessoas era bem abaixo do comumente registrado.  

No Mercado do Pirajá, fiscais orientaram vendedores - alguns deles vindo de outras cidades - a fecharem seus pontos de venda. Não houve resistência. 

NOVAS RESTRIÇÕES EM JUAZEIRO DO NORTE  

  • Proibido a venda de bebidas alcoólicas até o dia 11 de junho; 
  • A partir das 20h da sexta-feira (4), até a manhã de segunda-feira (7) funcionará apenas as atividades essenciais, como mercantis e farmácias; 
  • As feiras livres estão proibidas até o fim da próxima semana (dia 11);
  • Circulação de pessoas em espaços públicos ou privados, como praças e calçadões, proibido até o dia 11.

Para caso de descumprimento do decreto, a prefeitura estipulou multa e interdição total do estabelecimento por sete dias. No caso de reincidência, a interdição será por 30 dias.

Já para pessoa física, será aplicada multa de R$ 200 reais para quem for flagrado sem máscara em local público ou privado, transporte público ou estabelecimentos em funcionamento.

De acordo com boletim da Secretaria de Saúde de Juazeiro, até este sábado, o Município registrou 547 óbitos e somou 28.133 casos de Covid-19 - na quarta eram 27.370 casos e 538 mortes. Entre os pacientes confirmados, há 82 hospitalizados, 1.624 em isolamento domiciliar e 25.629 que já estão recuperados.

CIDADES VIZINHAS SEM ISOLAMENTO RÍGIDO

Crato e Barbalha são duas cidades que, juntas à Juazeiro do Norte, formam o chamado Triângulo Crajubar, eixo dos três maiores municípios do Cariri. Em todas elas há preocupação quanto ao número de casos e maior demanda por leitos. Apesar deste retrato, Crato e Barbalha não estão em isolamento rígido.

Na manhã deste sábado (5), a reportagem do Diário do Nordeste esteve no centro comercial do Crato. Por lá, o movimento era comum ao verificado em outras datas, inclusive, com reunião de pessoas nos bancos de algumas praças, como a Siqueira Campos, situada no coração do centro da cidade.

Em outro ponto da cidade, onde tradicionalmente acontece uma feira livre, pessoas foram flagradas sem máscaras. A autônoma Silvana Alencar, critica a ausência de fiscalização e se mostra preocupa com os altos índices da doença.

O que acontece aqui é um absurdo. As pessoas não se incomodam e só quando mexe no bolso é que tem jeito. Tem que haver fiscalização. Essas pessoas estão trazendo o vírus para gente.
SILVANA ALENCAR
Autônoma

A Secretaria de Saúde do Município destacou, em nota, que há fiscalização e de que nos finais de semanas ela é intensificada. De acordo com o portal IntegraSus, da Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará, Crato tem 15.065 casos confirmados da doença e 194 mortes por decorrência do vírus. A taxa de ocupação dos leitos é de 90%.

Já em Barbalha, que também não aderiu isolamento restritivo, o boletim municipal de ontem (4) registrava 6 mil casos e 155 óbitos. O comércio não essencial no Município está liberado, com restrição de horário e limitação da capacidade. 

Em todo o Ceará, são 32 cidades com medidas de isolamento mais restritivas. A maioria destes municípios está situado no Sul do Estado, porção onde a taxa geral de ocupação de leitos é superior à média nacional. Segundo o IntegraSus, na região de saúde do Cariri, a taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 94,59%, ante a 89,03% da média estadual. 

Fonte - Diário do Nordeste

 Foto: Thiago Gadelha


Postar um comentário

0 Comentários