Comitê deve se reunir nesta sexta (23) para definir novas medidas do decreto estadual

Foto: Helene Santos

O Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus no Ceará deve se reunir nesta sexta-feira (23) para definir as regras do novo decreto do Governo do Estado, que deve ser divulgado até o próximo domingo (25).  O último decreto foi prorrogado até o dia 25 com medidas que flexibilizaram o funcionamento do comércio e serviços durante a semana, com limitação de horário e de capacidade. No fim de semana, segue o isolamento social rígido. Além disso, foi estabelecido o toque de recolher diariamente de 20h às 5h. 

EXPECTATIVA 

A expectativa, conforme o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Taiene Righetto, é de que haja mais flexibilização a partir de segunda-feira (26). 

Uma reunião foi realizada nessa quinta-feira (22) com o Governo do Estado para alinhar as demandas. "Queremos abrir mais no horário noturno e nos fins de semana. Além disso, queremos a reabertura das barracas de praia, que têm sofrido bastante com a pandemia", relata Righetto. 

Segundo o presidente da Abrasel, o setor apurou 60% a menos quando comparado com a retomada de julho de 2020. "Isso mostra não só a destruição do nosso segmento, mas que a economia parou de girar. Todas as previsões ruins que tínhamos, aconteceram". 

O QUE PERMANECE PROIBIDO DE FUNCIONAR

  • Academias
  • Espaços coletivos em condomínios
  • Parques aquáticos
  • Barracas de praia
  • Cinemas
  • Museus e teatros, públicos ou privados

ATIVIDADES LIBERADAS NO CEARÁ

  • Serviços públicos essenciais; 
  • Farmácias; 
  • Supermercados/congêneres;
  • Indústria;
  • Postos de combustíveis;
  • Hospitais e demais unidades de saúde e de serviços odontológicos e veterinários de emergência; 
  • Laboratórios de análises clínicas; 
  • Segurança privada; 
  • Imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral;
  • Funerárias

VEJA OS DETALHES DO DECRETO

  • O Ceará continuará em isolamento social, com toque de recolher todos os dias das 20h às 5h;
     
  • Comércio de ruas e serviços, como restaurantes*, funcionarão das 10h às 16h, com 25% de capacidade de atendimento;
     
  • Shoppings, incluindo praça de alimentação, funcionarão das 12h às 18h, com limitação de 25% da capacidade;
     
  • Construção civil pode iniciar as atividades a partir das 7h (no decreto anterior, o segmento podia começar atividades às 8h);
     
  • Isolamento social rígido, o lockdown, será mantido nos fins de semana, funcionando apenas as atividades essenciais;
  • Na educação, o ensino infantil, que estava liberado até os 3 anos, será ampliado, permitindo atividades presenciais para crianças de 4 e 5 anos, além do 1º e 2º ano do ensino fundamental, com 35% da capacidade;
     
  • Igrejas estarão autorizadas a receber no máximo 10% da sua capacidade. e segue valendo recomendação para que celebrações sejam virtuais;

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem