quinta-feira, 23 de abril de 2020

Primeira etapa da campanha contra a febre aftosa no Ceará é adiada para junho


Devido à pandemia da Covid-19, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri) e os órgãos de defesa sanitária animal de todo Nordeste decidiram adiar o início da primeira etapa de vacinação da campanha da Febre Aftosa para o dia 1º de junho de 2020. A previsão é vacinar cerca de 2,6 milhões de bovinos e 1,4 milhão de bubalinos no Ceará. A campanha acontece de 1º a 30 de junho.  De acordo com a presidente da Adagri, Vilma Freire, a declaração de vacinação
deve ser feita prioritariamente da própria casa do criador, sem a necessidade de ir ao escritório da Adagri ou Ematerce para evitar problemas com aglomeração. “Todas as informações estão disponíveis no Portal do Produtor, no site da agência  www.adagri.ce.gov.br. Em casos excepcionais, os escritórios da Agência estão funcionando em regime de plantão”, acrescentou a presidente.

O objetivo da campanha 2020 é ampliar o índice de vacinação de 90,8% atingido na segunda etapa da campanha em novembro de 2019. O diretor de sanidade animal da Adagri, Amorim Sobreira, explica que desde 2014 o Ceará é considerado livre da febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal. “Nossa meta é atingir o status de livre da febre aftosa sem vacinação na primeira etapa da campanha de 2021. Porém resultado dependerá da participação e conscientização dos criadores, informando e atualizando regularmente o rebanho duas vezes por ano junto aos órgãos responsáveis”, disse o diretor.

Para o presidente da Ematerce, Antônio Amorim, o trabalho da Adagri é muito importante para o estado permanecer na zona livre da febre aftosa e atingir o status de livre da doença sem vacinação. “Os escritórios da Ematerce e nossa estrutura estão juntos, mais uma vez, para alcançarmos essa meta para a economia do nosso Ceará”, disse Amorim.
Erradicação

De acordo com o coordenador do Programa de Prevenção e Erradicação da Febre Aftosa da Adagri, Joaquim Barros, sete municípios atingiram a meta de 100% de propriedades rurais imunizadas em 2019; Palmácia, Jijoca de Jericoacoara, Morrinhos, Catarina, Piquet Carneiro, Itaiçaba e Itaitinga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário