Rádio Catarina FM Online, clique na imagem para ouvir.


Rádio Catarina FM Online, clique na imagem para ouvir.

terça-feira, 3 de março de 2020

Sobe para 16 o número de reservatórios cearenses sangrando; o Caldeirões em Saboeiro foi o último

Foto - Honório Barbosa 
Subiu de 15 para 16 o número de açudes sangrando no Ceará. O reservatório Caldeirões, na cidade de Saboeiro, ultrapassou seu volume máximo nesta terça-feira (03), conforme o gerente regional da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh)em Iguatu, Anatarino Torres. De acordo com a Cogerh, a água no reservatório atingiu uma lâmina média de 3 cm sobre a parede que tem cerca de 200 metros de comprimento.

A capacidade do açude,  que é responsável pelo abastecimento hídrico de Saboeiro, é de 1,1 milhão de metros cúbicos de água. Este foi o primeiro reservatório a sangrar na Bacia do Alto Jaguaribe.

RecargaO açude foi beneficiado com as chuvas que banharam a região dos Inhamuns nos últimos dias. A água que chegou a Saboeiro, agora segue pelo Rio Jaguaribe em direção a Jucás e depois Iguatu, indo até o Açude Orós.No trecho à frente do Açude Caldeirões, em direção ao município de Jucás, existem mais seis barragens de médio e pequeno porte. Caso as chuvas continuem na região, a expectativa é de que todos esses açudes recebam a água da sangria do Caldeirões nos próximos dois dias.Bacia 

De acordo com dados da Cogerh, a Bacia Hidrográfica do Alto Jaguaribe, onde está o Açude Caldeirões, registra hoje 16,1% sua capacidade. Outros dois reservatórios da Bacia que receberam boa recarga de água ao longo de fevereiro foram Arneiroz II e Parambu. Este último estava seco. A bacia é estratégica para a transferência de água para o Açude Orós, o segundo maior do Ceará. 

Açudes sangrando no Ceará:
  1. Acarape do Meio
  2. Acaraú Mirim
  3. Colina
  4. Gameleira
  5. Germinal
  6. Itapebussu
  7. Itaúna
  8. Jenipapo
  9. Quandú
  10. S. Pedro Timbaúba
  11. São Vicente
  12. Sobral
  13. Tijuquinha
  14. Tucunduba
  15. Várzea da Volta
  16. Caldeirões

Nenhum comentário:

Postar um comentário