RÁDIO CATARINA FM ONLINE, CLIQUE NA IMAGEM PARA OUVIR.


RÁDIO CATARINA FM ONLINE, CLIQUE NA IMAGEM PARA OUVIR.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Atual prefeito de Granjeiro e o pai são suspeitos de matar antecessor, diz polícia do Ceará

Prefeito foi assassinado enquanto caminhava à beira de açude em Granjeiro — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução
Foto - TV Verdes Mares 

O atual prefeito de Granjeiro, no Ceará, Ticiano Tomé, e o pai dele, Vicente Félix de Souza, de 60 anos, são suspeitos de envolvimento no assassinato do prefeito João Gregório Neto, de 54 anos, segundo informou nesta quinta-feira (9) Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). G1 tenta contato com o Ticiano Tomé e Vicente Félix para

comentar o assunto, mas as ligações não foram atendidas. e acordo com o secretário da Segurança do Ceará, André Costa, a polícia reuniu provas que indicam que o crime teve relação à desavença política entre a vítima e outros políticos. A Polícia Civil chegou a pedir a prisão dos dois, mas a justiça negou.

Vicente Félix de Souza, contudo, foi alvo de uma operação deflagrada nesta manhã e está com uma tornozeleira eletrônica e deve manter-se em área restrita do monitoramento. Um terceiro suspeito é alvo de mandado de prisão e está foragido. Durante as investigações, feitas pelo Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul (DPJI Sul), um veículo modelo Chevrolet S10, de propriedade de um parente de Vicente Félix, documentos e aparelhos celulares foram apreendidos na casa do prefeito e do pai.
O crime

João Gregório Neto foi assassinado a tiros na manhã do dia 24 de dezembro de 2019, enquanto caminhava próximo à parede do Açude do Junco.Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), equipes da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, da Regional de Iguatu e do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul da Polícia Civil, trabalharam em conjunto para identificar e localizar os possíveis suspeitos. Policiais de Cariús, Cedro, Iguatu, Juazeiro do Norte e Várzea Alegre também foram mobilizados para prestar assistência durante as investigações.


Nenhum comentário:

Postar um comentário