RÁDIO CATARINA FM ONLINE AO VIVO

VOCÊ ESTÁ OUVINDO RÁDIO CATARINA FM ONLINE - ZAP 88-9-8845-4147 PROGRAMAÇÃO AO VIVO COM LOCUTORES: 07H AS 08H - 09H AS 11H - 12H AS 13H - 15H AS 17H.

Barbalha aguarda decisão judicial para anunciar goleiro Bruno

Foto - Divulgação 
Trabalhando sob a ótica da ressocialização, o Barbalha Futebol Clube está prestes a anunciar a contratação do goleiro Bruno, ex-Flamengo, que cumpre pena em regime semiaberto por homicídio e sequestro. As partes chegaram a um acordo de valores e a expectativa da diretoria cearense é que o atleta assine contrato nesta sexta-feira (1º) com vínculo até o fim da próxima temporada.

O acordo depende de um aval do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ/MG), que precisa liberar a transferência do jogador da comarca mineira de Varginha até o município de Barbalha, no Estado do Ceará, distante 2.189 km. A medida ocorre porque Bruno não tem autorização judicial para deixar a cidade, tendo cumprido nove dos 20 anos de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samúdio, em 2010.
O goleiro também recebeu proposta de outros times, incluindo o Madureira, do Rio de Janeiro, mas optou pelo Barbalha por uma 'dívida de gratidão' e pela ascensão ao cenário nacional. Campeão do 1º turno do Estadual de 2019, o time do Cariri tem vaga assegurada na Copa do Brasil da próxima temporada, além de ter se mantido na elite cearense.
Os torneios seriam uma garantia do pagamento dos salários, além da iminente disputa de jogos com Ceará e Fortaleza, que estão na Série A do Brasileiro. O fato do clube procurá-lo assim que a progressão da pena foi concedida é outro ponto determinante para o atleta de 34 anos.
"Nós estamos pensando no clube dentro de campo. Se fosse seu filho, você daria uma segunda chance para ele? A gente vive em um País que tem ressocialização. Aqui não tem prisão perpétua nem nada disso. No meu ponto de vista, o que ele fez é inaceitável, mas está pagando por tudo e já passou nove anos preso", declarou Lúcio Barão, presidente do time cearense.

CRISE INTERNA

A possível chegada do goleiro Bruno também surge como uma resposta da atual diretoria do Barbalha aos recentes problemas administrativos do clube. No último dia 7 de outubro, membros do Conselho Deliberativo da equipe foram afastados sob suspeita de fraude fiscal. Em nota, o mandatário Lúcio Barão afirmou que o grupo teria vendido o troféu do título da Taça Fares Lopes de 2014 por R$ 400 e forçaram o rebaixamento do time para a Série C do Estadual, em 2016, porque negligenciaram a inscrição junto à Federação Cearense de Futebol (FCF).
O objetivo da diretoria então é retomar os focos para a formação do elenco e conseguir um fortalecimento da gestão de marketing do time com a chegada do goleiro, que conquistou o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Série B.
Caso a negociação tenha um desfecho positivo, será o 3º time defendido por Bruno desde a necessidade de cumprir pena. Em 2017, atuou cinco vezes pelo Boa Esporte, no Módulo 2 do Campeonato Mineiro, mas teve que retornar para o presídio após o Supremo Tribunal Federal (STF) expelir o Habeas Corpus.
Neste ano, o atleta assinou com o Poço de Caldas/MG, esteve em campo por 45 minutos e rescindiu vínculo por salários atrasados em outubro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário