Rádio Catarina FM Online, clique na imagem para ouvir.


Rádio Catarina FM Online, clique na imagem para ouvir.

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Fogo queima roças há seis dias em Cedro; situação é considerada preocupante

Foto - Honório Barbosa 
Na última semana, apenas o 4° Batalhão de Bombeiros Militar da cidade de Iguatu atendeu a 27 chamados para fogo em vegetação. “A situação é preocupante”, frisou o comandante da unidade, coronel Nijair Pinto.   No município de Cedro, o fogo continua destruindo áreas de vegetação nativa, deixando prejuízos para os produtores rurais, desde a terça-feira da semana passada. Os incêndios nas roças e em áreas de pastagem neste domingo chegaram à localidade de Vaca Morta e no entorno do Lagedo, Cachoeira dos Araújo e da Várzea da Conceição. 


        O secretário de Meio-Ambiente de Cedro, Elleson Barbosa, disse que ainda não tem um levantamento da área destruída e dos prejuízos. “A situação é muito preocupante”, reforçou. “Agora mesmo recebemos chamado da localidade de Vaca Morta e vamos para lá com uma equipe de brigadistas voluntários”. 

       O fogo começou há seis dias na localidade de Telha e desde domingo chegou à Vaca Morta. Através de estrada de terra são 12 km entre as duas localidades.
       Na Vaca Morta por pouco o fogo não queimou uma casa neste domingo. “As chamas chegaram próximo à cisternas, mas foram contidas por moradores”, contou Elleson Barbosa.
      O secretário de Meio Ambiente contou que uma equipe do Corpo de Bombeiros de Iguatu chegou a ir três vezes em Cedro, deram orientação, mas não houve combate efetivo ao fogo. “Eles olharam, deram orientação e voltaram”, lamentou. “Nós propomos e abrimos um acesso com uma máquina da Prefeitura e se tivessem retornado havia evitado que o fogo se espalhasse mais ainda”.

      Elleson Barbosa disse que no ano passado houve queimadas, mas nunca havia visto com a intensidade deste ano. “O mato está muito seco e o fogo se espalha com mais facilidade”, explicou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário